quinta-feira, 26 de agosto de 2010

É tudo o que eu não tenho coragem de dizer

Eu me tornei essa pessoa que você vê hoje. Que reage mal à elogios. Que não gosta de flores, nem declarações, talvez por tê-las esperados durantes cinco longos anos. Que não sabe demonstrar o que sente, e que aliás não sabe nem o que sente. Há excessos em mim.
(Trecho do post “Cuide bem do seu amor” – Blog: Borboletas no Aquário) 





- Oie.
-Bom...eu quero dizer uma coisa que já está há um tempo presa dentro de mim.
Lembra do dia que você terminou com tudo, acusando que ambos estavam imaturos e que aquelas briguinhas estavam insuportáveis... Pois bem, naquele MALDITO dia eu acordei preocupada, estava angustiada com toda a situação.
Fui para um passeio de trabalho e acabei contagiando as pessoas ao redor com a minha preocupação, passei a viagem toda pensando em textos, modos e maneiras de admitir de uma vez por todas os meus verdadeiros sentimentos antes que fosse tarde.
E já era tarde!
Eu fiquei a noite toda muda, eu estava nervosa, eu não sabia amar, eu me sentia de uma forma que nunca tinha sentido... Como se descobrisse que alguma coisa dentro de mim batia viva e finalmente alguma coisa fazia sentido.
Então você me pediu pra sentar, eu perguntei:
- O que está acontecendo?
Burra, idiota, maluca...entre milhares de outros nomes. Eu tinha passado o dia inteiro pensando naquele momento, eu planejei, eu fiz textos mentais, eu orei. Aquele era o momento e aquela era a hora de ter falado tudo.
Depois disso você deve se lembrar do que aconteceu, você terminou tudo, eu te dei um beijo no rosto e fui embora.
Eu NUNCA fui a mesma.
Primeiro eu não acreditava, eu me culpava, eu chorava incessantemente, eu questionava e perguntava a Deus “por que?”. Eu pergunto até hoje.
Talvez pra você isso tenha machucado um pouco no início, depois você viu que não valia a pena e se fechou completamente. Não contente eu voltei, fazia pouco tempo e eu não precisei dizer nada pra você me mandar embora de um modo educado dizendo com um jeito que eu nunca vou esquecer:
- Amor, acabou tenta entender!
Eu me senti um lixo, isso piorou meu estado que já não era bom. Eu tentei esquecer e com a primeira pessoa pensei: lá pela segunda pessoa ele sai da minha cabeça.
2 anos.
Tempo.
Esperança.
Lágrimas.
A morte da esperança.
Minha vida. Não, ela NUNCA foi a mesma e eu tentei, e como tentei, mas meu coração é tão forte que apesar de toda tortura, de todo o tempo apanhando eu não consegui fazer ele te largar. Eu menti pra mim mesmo, disse que estava bem e me senti bem... Até eu olhar para as minhas mãos e me sentir triste, porque os espaços entre os dedos são bem onde os seus se encaixam perfeitamente.
Era irritante como todos os momentos me fazem lembrar você e nesse tempo todo nenhum momento foi esquecido.
Apesar de tudo eu descobri minha família e senti neles como é bom ser amada e como é bom amar, eu descobri uma força que me faz lutar com qualquer coisa pra ver o sorriso deles.
Eu descobri que tinha ao meu lado duas garotas que fariam a minha vida ter mais risos do que sentido, elas me deram o chão que você tirou e me carregaram no colo quando me encontraram rastejando, elas nunca disseram a palavra desistir e até hoje me ensinam a palavra tentar e se errar temos cada uma 2 ombros e palavras reconfortantes.
Pra mim já basta o sorriso engraçado delas.
Eu falei tanto com Deus nesses dois anos, errei, me arrependi, me humilhei e descobri o valor do perdão e da gratidão.
Até certo tempo eu pedia a Ele pra me trazer você e há uns dias atrás eu soluçava com uma dor tão grande no coração pedindo pra ele te levar, não fazia muito sentido porque você não veio, mas eu me referia aos sentimentos. Eu gostava dos meus sentimentos, tinha me acostumado com a dor, mas eu não poderia viver mais desse jeito, isso matava uma parte de mim todos os dias.
Eu estou aqui pra te falar tudo isso e ainda digo que é só o resumo, não quero que você se jogue nos meus braços e diga que não estava mais agüentando viver sem mim, só quero que me diga o que sente sabendo de toda a verdade e se mesmo assim não sentir nada além de pena eu te deixo ir em paz, desejo que faça tudo o que quiser sem eu lá pra intervir, mas, por favor, leve tudo sobre você de dentro de mim... TUDO! Até o seu retrato no meu quarto, sua pulseira e as fotos com um cordão que tinha seu nome que você nunca soube (Inclusive é esse da foto, mas o photoshop ajudou a esconder tudo de você), não quero que eles façam mais sentido e se o meu teimoso coração ainda não quiser tirar você da maior parte dele, pode levar essa grande parte também pra mim faz um tempo que não faz sentido ter essa parte comigo, não sei se conseguirei amar assim novamente.
Deixe comigo apenas as lições do tempo e o amor pela minha família e meus poucos e verdadeiros amigos. E é claro por elas, Thayná e Thuane, que deram os melhores momentos da minha vida sem você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário