sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Hanging By a Moment Here With You


Às vezes eu pressinto e é como uma saudade
De um tempo que ainda não passou
Me traz o seu sossego
Atrasa o meu relógio
Acalma a minha pressa
Me dá sua palavra
Sussurra em meu ouvido
Só o que me interessa. ♪

Saudade.
Algo que consegue ser tão comum e avassalador, às vezes dói, às vezes faz bem, outras vezes nos faz descobrir sentimentos, afinal...quem nunca sentiu saudade?
Eu serei a primeira a levantar as mãos para dizer que sinto saudades. Nunca imaginei que isso pudesse chamar tanta atenção assim, principalmente quando ela aperta o seu coração como se ele estivesse tão desprotegido, quando te faz pensar e principalmente te faz precisar de alguém.
Às vezes penso que a saudade talvez seja suicida, pois deixa-nos tão insanos a ponto de querermos matá-la o mais rápido possível, mas ela sempre consegue um jeito de fugir e vive avisando que voltará. Talvez ela seja uma semente e dependendo do jeito que for plantada pode despertar vários tipos de reações ou a ausência de alguém que te mostra a importância de estar perto.
Sinto inveja dos meus pensamentos, pois eles podem te tocar, podem voltar no tempo quando estava perto em um ponto necessário do seu abraço, podem criar cenas e roubar todos os tipos de sentimentos bons e te entregar nas mãos como se não fossem abstratos.
Hoje eu estive por debaixo do luar e conversei com o vento como se ele pudesse levar tudo pra você por uma corrente movida pela saudade, eu desenhei a expressão do meu rosto, apreciei neons e sussurrei que sentia sua falta. Olhando as estrelas, montando os acordes do meu rosto, cantando o meu sorriso ou apenas tentando me decifrar...eu queria que você estivesse aqui.
Esperar.
Eu tento montar meu caminho até você, mas me sinto perdida ainda e não vejo um apoio para as minhas decisões, meus pés ainda estão cansados, minha voz talvez esteja meio falhada, mas as minhas mãos ainda conseguem segurar de um lado os meus sonhos e do outro um mapa que me levará até você, eu já sei o caminho de cabeça e quem sabe eu num tenha treinado para esse momento em algum dos meus sonhos em meio a solidão. Não sei bem ao certo o que acontece conosco quando é preciso esperar, prefiro resumir em uma só palavra: Medo.
Paciência.
É tudo que precisamos para lidar com a saudade, como eu consigo?
Simples! Eu já disse que tenho inveja dos meus pensamentos, mas é justo quando eles estão com você que eu não me sinto sozinha e tenho força suficiente pra esperar, sonhando sempre com o seu abraço.

Um comentário: