terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Sereno


Hoje a lua brilha tanto que parece dia,
E eu queria chamar atenção de toda a cidade,
Pois sei que mais pessoas tristes teriam um sorriso involuntário como eu tive.
Você vai pensar que eu sou rude
Mas eu apenas ficaria de pé e observaria.

Quem foi mesmo que disse que contar as estrelas dá verrugas?...Na realidade algumas pessoas dizem que o problema está em apontar para as estrelas, outros dizem que é por contá-las.
Que seja!
Se for assim, então chamem um médico, pois esta noite eu dedicarei os meus olhos as estrelas e me banharei com o luar mais radiante que os olhos de qualquer um dos meus amores.
Tudo começou quando eu pensei ter terminado mais um dia, voltando pra casa percebi que não precisava de luzes pelo caminho, não precisava de pessoas para me acompanhar, não precisava de nada a não ser aquele momento.
Senti aquele luar tão forte e calmo me iluminando, meus olhos brilhavam como fogos de artifício e meu coração parecia livre para pulsar, pular e respirar feliz.
O que mais eu poderia querer além de sentir a noite...
Entreguei-me, sorri!
Uma paz sem explicação me invadiu.
Problemas, cálculos, sofrimento, geometria, 10% de desconto...Onde estão as chaves de casa?
Nada me importava, talvez eu ficasse feliz se não precisasse entrar em casa ou se quer pensar.
Parecia que eu estava dormente da cabeça aos pés, eu sabia que existia a um peso enorme sobre mim, mas não sentia nada além do sereno. Eu levaria esse momento pela eternidade, passaria noites conversando com o luar, as estrelas e esperaria feliz até que eu esbarre por ai com meu doce mel de abelha.
Eu cantaria todas as noites, com meu violão imitaria o som do vento, roubaria dez mil vagalumes dos meus sonhos para enfeitar a noite. É difícil acreditar que o mundo gira devagar, mas eu diminuiria mais o ritmo, porque tudo parece irreal quando me perco no momento
Eu poderia fazer isso a noite toda.
Claro que eu poderia falar sobre os meus amores para o luar, mas tudo que peço é que traga logo meu verdadeiro amor, pois eu estou cansada de viver sozinha criando canções de amor para ninguém. E eu fico procurando todos os dias te encontrar, não tenho certeza de quem procuro, mas vou saber quando ver.
A noite está ficando mais fria e algo me lembra que preciso dormir, mal sei que horas são e já sinto que está tarde, poderia ficar aqui a noite toda e ver o sol nascer agradecendo pelo brilho que ele proporciona ao luar. Peço a Deus que me dê muitas noites como essa, porque não existe nada melhor do que ser uma pessoa cansada e feliz sem motivos, fazendo uma coisa tão boba e se sentindo incrível por viajar entre as estrelas com a luz do luar.
Não sei como vão ser os dias daqui pra frente, mas a partir de hoje eu sei que quando me lembro do luar não me sinto mais sozinha. Deixa a dor passar, a ferida arder, sinta apenas o sereno sobre o seu rosto e pense que amanhã pode não ser melhor, mas será diferente, assim como todas as noites são diferentes e deslumbrantes a cada dia e a maioria das pessoas estão ‘ocupadas’ demais para parar por um instante e olhar pra cima. Mal sabem elas que a solução, a resposta, a cura, o alívio...muitas vezes está apenas em sentir a noite.

Um comentário: